Home / Curvelo online / GP Gerais chega ao fim entre elogios de pilotos e público e festa dos campeões

GP Gerais chega ao fim entre elogios de pilotos e público e festa dos campeões

Divulgação / Y.Sports
Divulgação / Y.Sports

Ficou um gostinho de quero mais e a sensação de que acabou cedo demais. Mas em 2017 o GP Gerais estará de volta, movimentando o Circuito dos Cristais, em Curvelo. A terceira etapa da competição, válida pelos campeonatos mineiros de Motovelocidade e Marcas e Pilotos reuniu quase 100 inscritos de todo o país, nas duas e quatro rodas, motivou mais uma série de elogios quanto ao grau de dificuldade e segurança do traçado e movimentou o público, com direito à consagração dos campeões. Que tiveram de mostrar todo o seu talento para garantir os esperados troféus.

O domingo começou com a prova das motos na categoria Light e uma definição que só aconteceu na última volta, quando Diego Ribeiro, que liderava, acabou se desequilibrando e abriu caminho para a vitória de Gleisson Siqueira, o “Terror”, piloto de Governador Valadares que, com uma Triumph 675, levou a melhor sobre as 1.000cc. Na Supersport 600cc, o favoritismo era de Toninho Franzen, da equipe O2BH Kawasaki, e ele não desapontou. Venceu com direito a wheeling na bandeirada, superando Michel Veludo (Tato Racing) e Sérgio Laurentys (GST). Franzen ficou com o título na Pro; Laurentys levou o troféu de campeão na Master e Maurício Prota levou a melhor na Stock.

Grupo Caju / Y. Sports
Grupo Caju / Y. Sports

A prova da Superbike 1000cc tinha um favorito, vários adversários fortes e as 10 voltas só confirmaram a expectativa: o capixaba Fernando Guerra liderou todas as voltas das três etapas e, como se não bastasse, destroçou o recorde da pista sobre duas rodas, estabelecendo 1min58s806 como melhor marca. Levou a melhor sobre Rodrigo Dazzi, Fabrício de Castro e Murilo Colatreli e, não por acaso, levou para Vila Velha o troféu de campeão. E foi só elogios ao GP. “O circuito é sensacional, e a organização está de parabéns por proporcionar um campeonato de alto nível”, destacou o soberano das duas rodas. O também capixaba Dazzi, da equipe Ello, ficou com o troféu de campeão na Stock e o valadarense Jirios Aboud, o Bananeiro, confirmou o favoritismo na Master – a segunda posição atrás de Marcelo Strunk foi suficiente para fazer a festa.

Sobre quatro rodas, a segunda corrida do Marcas e Pilotos foi acidentada desde os primeiros metros – um toque na freada da Curva 1 danificou vários carros e problemas mecânicos tiraram vários dos candidatos ao pódio da prova. Com o abandono do brasiliense Fernando Dalabona, o piloto da casa Gustavo Mascarenhas pôs as duas mãos na taça antes mesmo da bandeirada, recebida já com comemoração.
Grupo Caju / Y. Sports
Grupo Caju / Y. Sports

O mais rápido na classificação geral e na categoria Light foi Felipe Rabello que, com o resultado, ficou com o título mineiro. Na Novatos, festa de Leonardo Vinícius. Nos próximos dias, a organização vai anunciar os planos e o pré-calendário do GP para seu segundo ano – agora o Circuito dos Cristais se prepara para dois eventos nacionais: a penúltima etapa do Brasileiro de Stock Car/Turismo/Copa Petrobras de Marcas, dia 20; e o Festival Brasileiro de Marcas e Pilotos 1.600cc, de 2 a 4 de dezembro.

Informações GP GERAIS (38) 3721-1138, whatsapp GP Gerais (38) 99877-2016 ou através do email: contato@gpgerais.com.br.
GP Gerais
Terceira e última etapa – Circuito dos Cristais
 
Provas
 
Marcas e Pilotos (segunda corrida)
1) Felipe Rabello (MG/GM Celta/Light)
2) Wanderson Freitas (MG/VW Gol/Super)
3) Leandro Freitas (MG/VW Gol/Super)
4) Gustavo Mascarenhas (MG/Fiat Uno/Super)
Motos Light
1) Gleisson Siqueira (MG/Triumph 675)
2) Éder Farofa (MG/Kawasaki 1000)
3) Túlio Resende (MG/Kawasaki 1000)
Supersport 600cc
1) Toninho Franzen (MG/Kawasaki O2 BH)
2) Michel Veludo (SP/Kawasaki Tato Racing)
3) Sérgio Laurentys (SP/GST Honda)
Superbikes 1000cc
1) Fernando Guerra (ES/Kawasaki/Pro)
2) Rodrigo Dazzi (ES/BMW Ello Racing)
3) Fabrício de Castro (MG/Kawasaki BH Racing)
4) Murilo Colatreli (SP/Kawasaki Tato Racing)
5) Bruno Teixeira (MG/Yamaha R1)

Classificação final

 

Marcas e Pilotos
Super
1) Gustavo Mascarenhas (MG)
2) Wanderson Freitas (MG)
3) Fernando Dalabona (DF)
Light
1) Felipe Rabello (MG)
2) Eduardo Doriguel (SP)
3) Paulo Pena (MG)
Novatos
1) Leonardo Vinícius (MG)
2) Paulo Santiago (MG)
3) Renato Rabello (MG)
Motovelocidade
Light
1) Éder Farofa (MG)
2) Túlio Resende (MG)
3) Gleisson Siqueira (MG)
Supersport
Pro
1) Toninho Franzen (MG)
Stock
1) Maurício Prota (ES)
Master
1) Sérgio Laurentys (SP)
Superbike 1000cc
Pro
1) Fernando Guerra (ES)
2) Juninho Trudes (SP)
3) João Reis (GO)
Stock
Foto divulgação
Foto divulgação – Superbike 1000cc – Stock

1) Rodrigo Dazzi (ES)
2) Fabrício de Castro (MG)
3) Bruno Teixeira (MG)

Master
1) Jirios Aboud (MG)
2) Marcelo Strunk (MG)
3) Michel Aboud (MG)
Fonte: Rodrigo Gini – Y Sports

Veja Também

André Marques é campeão da Copa Sudeste em Curvelo

Em decisão dramática diante de 14 mil pessoas, piloto da Mercedes-Benz conta com problemas do ...

Publicidade